Voltar Coleo Completa

QNEsc #16

QNEsc #16 - Novembro - 2002

qnesc-16.jpg

A Química do Corpo Humano: Tensão Superficial nos Pulmões

Marcos Gugliotti

Qumica e Sociedade

surfactante pulmonar, tenso superficial, surfactantes

Dentro dos nossos pulmes, nos alvolos pulmonares, as clulas alveolares tipo II produzem uma mistura de vital importncia para o ser humano, conhecida como surfactante pulmonar. Composta em sua maioria por fosfolipdios, essa mistura nos auxilia durante o processo de respirao, facilitando a absoro de oxignio pelos pulmes por meio da diminuio da tenso superficial das paredes dos alvolos e evitando seu colapso durante o ciclo respiratrio. Este trabalho utiliza o mecanismo de ao do surfactante pulmonar como um interessante exemplo para a introduo dos conceitos de tenso superficial e surfactantes.

v16_A02.pdf v16_A02.pdf

A Química do Tempo: Carbono-14

Robson Fernandes de Farias

Qumica e Sociedade

carbono-14, istopos, arqueologia

Uma viso geral sobre a tcnica de datao de objetos atravs de medidas do decaimento radioativo do istopo com nmero de massa 14 do carbono apresentada, resumindo-se os princpios e fundamentos da tcnica, bem como sua importncia para a sociedade, como tcnica de grande utilidade na pesquisa histrica.

v16_A03.pdf v16_A03.pdf

Espectrometria de Massa e RMN Multidimensional e Multinuclear: Revolução no Estudo de Macromoléculas Biológicas

Luiz Alberto Colnago, Fbio C.L. Almeida e Ana Paula Valente

Atualidades em Qumica

Prmio Nobel, ressonnica magntica nuclear, espectrometria

O Prmio Nobel de Qumica de 2002 foi outorgado ao qumico John B. Fenn e ao engenheiro Koichi Tanaka pelo desenvolvimento da espectrometria de massa para anlise de macromolculas biolgicas e ao qumico Kurt Wthrich pelo desenvolvimento de aplicaes da ressonncia magntica nuclear (RMN) multinuclear e multidimensional para determinao da estrutura tridimensional de protenas. As contribuies desses pesquisadores tornaram a Bioqumica a grande cincia do nosso tempo, permitindo a rpida identificao das protenas presentes em uma amostra em soluo, bem como das suas estruturas tridimensionais.

v16_A04.pdf v16_A04.pdf

Concepções e Alertas Sobre Formação Continuada de Professores de Química

Roseli P. Schnetzler

Espao aberto

formao continuada, docncia em qumica, parceria colaborat

Neste artigo, so discutidas algumas concepes e apontados alguns alertas sobre formao continuada (FC) de professores de Qumica, contribuindo com critrios que auxiliem professores da educao bsica e formadores de professores (professores universitrios) a elaborar e desenvolver aes de FC que sejam mais efetivas, j que baseadas em parcerias colaborativas. A anlise de quatro dessas parcerias, publicadas em Qumica Nova na Escola, permite evidenciar os problemas de ensino de Qumica abordados, os temas discutidos pelos participantes, a participao do professor universitrio nessas parcerias e os principais resultados obtidos.

v16_A05.pdf v16_A05.pdf

O Conceito de Elemento da Antiguidade à Modernidade

Maria da Conceio Marinho Oki

Conceitos Cientficos em Destaque

histria e epistemologia, ensino de qumica, conceito de ele

Este artigo apresenta uma maneira de utilizao da histria e epistemologia da Cincia para melhorar o ensino atravs da identificao e estudo de conceitos estruturantes das cincias. A evoluo histrica do conceito de elemento apresentada destacando-o como um conceito estruturante da Qumica. So apresentadas concepes de elemento que se sucederam desde a antigidade grega at o sculo XX.

v16_A06.pdf v16_A06.pdf

Química Analítica e Cidadania no Trânsito Transdisciplinar

Reinaldo Carvalho Silva, Annik Silva, Ricardo Pinheiro de Lima, Jessee Severo Azevedo Silva e Sandro da Silva Livramento Machado

Relatos de Sala de Aula

Qumica Analtica, ensino para cidadania, interdisciplinarid

Este artigo um relato de trabalho didtico realizado em uma turma de Ensino Mdio, marcando a relevncia social da Qumica Analtica. A orientao das atividades ficou a cargo de uma equipe de professores constituda com o propsito de explorar as possibilidades do ensino de Fsica, Qumica e Biologia por projetos. Ilustra-se aqui como um servio prestado aos consumidores comuns pode ser a ponte de trnsito entre a Qumica Analtica e a cidadania.

v16_A07.pdf v16_A07.pdf

Biblioteca Alexandrina: A Fênix Ressucitada

Attico I. Chassot

Histria da Qumica

conhecimento da Antigidade, Biblioteca de Alexandria, Egito

Este texto um convite para conhecer a nova Biblioteca de Alexandria, inaugurada em outubro de 2002. A visita precedida por um encontro com a cidade de Alexandria, h mais de 2,3 mil anos, quando sua Biblioteca era o repositrio da maior parte do conhecimento da humanidade de ento e uma semente da Universidade, que no mundo ocidental surgiria mais de 15 sculos depois.

v16_A08.pdf v16_A08.pdf

Mediação Interdisciplinar na Construção de um Projeto de Ensino de Química: Uma Análise Pautada no Diálogo de Diferentes Saberes

Maria Ins de Freitas Petrucci Santos Rosa e Adriana Vitorino Ross

Pesquisa no Ensino de Qumica

formao docente, projeto de ensino, licenciatura

Apresentamos uma investigao qualitativa das possibilidades de parcerias entre formadores oriundos de diferentes reas de pesquisa, tendo como objeto a criao de processos didticos com licenciandos. Identificamos alguns elementos caractersticos desta aproximao, como: a assimetria de concepes; o dilogo sustentado pela episteme prpria da Qumica; e a preocupao em superar esteretipos de diferentes reas.

v16_A09.pdf v16_A09.pdf

Reação Relógio Iodeto/Iodo com Material Alternativo de Baixo Custo e Fácil Aquisição

Reinaldo Francisco Tefilo, Per Christian Braathen e Mayura Marques Magalhes Rubinger

Experimentao no Ensino de Qumica

cintica, oxirreduo, materiais alternativos

A velocidade das reaes qumicas um assunto importante no ensino de Qumica. H vrios exemplos de reaes na literatura que podem ser usados em demonstraes ou aulas prticas sobre esse tema. Uma opo interessante a clssica reao relgio de Landolt e similares, na qual ocorre uma sbita mudana de cor no sistema, indicando o final da reao. Considerando que os reagentes convencionais usados nessas reaes no so facilmente acessveis a professores do Ensino Mdio, este trabalho apresenta alternativas com materiais e reagentes de fcil aquisio e baixo custo.

v16_A10.pdf v16_A10.pdf

Chafariz de Amônia com Materiais do Dia-a-Dia: Uma Causa Inicial... Quantos Efeitos ?

Jos de Alencar Simoni e Matthieu Tubino

Experimentao no Ensino de Qumica

solubilidade gs/lquido, ao de indicadores, chafariz de a

Este artigo relata a montagem e utilizao de um experimento simples, para demonstrar vrios fenmenos relacionados com o experimento chafariz de amnia , que foi adaptado para ser realizado com material de baixo custo. O procedimento descrito, por um lado, pode ser realizado mesmo em escolas onde no h laboratrio e, por outro, ativa a imaginao do aluno ao mostrar que possvel realizar trabalho de laboratrio sem laboratrio. O experimento pode ser feito em uma aula de, pelo menos, 50 minutos, incluindo as possveis discusses, embora perodos maiores sejam desejveis. Os materiais utilizados so muito simples, alguns so sucatas , outros so de baixssimo custo e facilmente encontrados no comrcio.

v16_A11.pdf v16_A11.pdf

Enxofre

Eduardo Motta Alves Peixoto

Elemento Qumico

v16_A12.pdf v16_A12.pdf

Editorial QNEsc #16

Corpo Editorial

Editorial

v16_A01.pdf v16_A01.pdf


Voltar Coleo Completa
 
on-line ISSN 2175-2699
impreso ISSN 0104-8899
Apoio a Projetos
CNPq
Desenvolvido por EKMF.