Voltar à Coleção Completa | Ir ao Volume Atual

Prelo

Artigos que aguardam fechamento de fascículo

 

#Nanoteam: o ensino da nanociência por meio do método Jigsaw e da Atividade Experimental Problematizada (AEP)

DOI: http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160374

Carol de Souza Berger
Bruna Marine Damm
Paulo Rogerio Garcez de Moura
André Romero da Silva

Relatos de Sala de Aula

O presente artigo descreve um relato de prática voltada para o ensino de Química, com enfoque na nanociência/nanotecnologia por meio do projeto denominado #Nanoteam. Os participantes foram discentes da terceira série do Ensino Médio de uma escola particular de Linhares, ES. As atividades do projeto aconteceram de forma remota e foram desenvolvidas com base no método Jigsaw e na Atividade Experimental Problematizada (AEP). Os conteúdos de Química (interações intermoleculares) foram mobilizados com a temática referente à nanotecnologia por meio de pesquisas, discussões em grupos, palestra com um especialista da área, experimentação e apresentações de produtos confeccionados pelos alunos. O projeto possibilitou aos alunos a construção e a apropriação de conceitos nanotecnológicos fundamentais para promoção da criticidade científica. Além disso, houve a participação dos alunos de forma ativa e colaborativa durante o processo de ensino-aprendizagem.

nanotecnologia, interações intermoleculares, experimentação, Atividade Experimental Problematizada

 PDF: Relatos de Sala de Aula

 

Reflexões de práticas docentes no contexto do estágio supervisionado envolvendo ensino de funções orgânicas oxigenadas

DOI: http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160373

Mara Célia Rodrigues da Costa
Márcia Tallia de Lima Santiago
Damião Sampaio de Sousa
Márcia Jean de Amorim Batista
Zilvanir Fernandes de Queiroz
Francisco Ranulfo Freitas Martins Júnior

Ensino de Química em Foco

O estágio supervisionado em cursos de Licenciatura pode ser uma etapa formativa para (re)pensar à docência na educação básica. Este artigo objetiva refletir sobre práticas docentes no estágio de regência realizado por três licenciandos em Química que ensinaram funções orgânicas oxigenadas para alunos do 3º ano do ensino médio de uma escola pública cearense. Considerando o método reflexivo com uso de imagens, alinhou-se tal estágio com as três fases da ação do professor reflexivo (reflexão-na-ação, reflexão-sobre-a- -ação e reflexão sobre a reflexão-na-ação) para coleta e análise de dados em fotos, vídeos e diálogos sobre momentos de aulas práticas laboratoriais ministradas pelos três sujeitos da pesquisa. Os resultados reportam dois pontos de reflexão: 1) A planaridade de moléculas de funções orgânicas oxigenadas, observada por meio de modelagem molecular analógica e em perspectiva tridimensional, o que facilitou o aprendizado de conceitos químicos; 2) A proatividade e interação dos alunos na aula, sendo estimulada pela mediação do professor/estagiário, o que pode potencializar a prática docente futura deste sujeito.

formação inicial de professores, professor reflexivo, ensino de Química

 PDF: Ensino de Química em Foco

 

Oficinas temáticas desenvolvidas online: potencialidades para o ensino de Química

DOI: http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160372

Ana Lívia Aparecida de Assunção
Brenda Estéfany de Farias Cândido
Laiane Pereira Martins
Luana Thauane da Silva Ribeiro Liberato
Mariana Fonseca Oliveira
Micaelle Araújo Pires
Nicole Christian da Silva Leite
Renata Pacheco Araújo Carneiro Machado
Christina Vargas Miranda e Carvalho
Herbert Júnior Dias

Relatos de Sala de Aula

O ensino remoto emergencial durante a pandemia de covid-19 gerou defasagem na aprendizagem e necessidade de aplicação de metodologias ativas que viabilizassem a construção e apreensão de conhecimento. Neste relato descrevemos a utilização de oficinas temáticas como metodologia para o ensino de Química em ambiente remoto, desenvolvida por licenciandos em Química vinculados ao Programa Residência Pedagógica. Foram aplicadas seis oficinas temáticas de forma online, com temas geradores que permeiam conteúdos de Química e que são abordados no Exame Nacional do Ensino Médio. Dados qualitativos indicam que a aplicação dessas oficinas aumentou o interesse dos alunos pelo tema abordado e viabilizou novos caminhos para a prática docente. Consideramos, portanto, que oficinas temáticas em ambiente virtual são alternativas viáveis para o ensino de Química devido as suas potencialidades pedagógicas no contexto educacional.

ensino de ciências, momentos pedagógicos, Programa Residência Pedagógica

 PDF: Relatos de Sala de Aula

 PDF: Material Suplementar

 

Uma revisão bibliográfica sobre a Divulgação Científica em eventos da área de Ensino de Química

DOI: http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160371

Bruna Gabriele Eichholz Vieira
Roger Bruno de Mendonça
Bruno dos Santos Pastoriza
Alessandro Cury Soares

Cadernos de Pesquisa

Assumindo a relevância e o crescimento de pesquisas no campo da Educação Química, emerge a necessidade de entender a DC como uma estratégia com grande potencial educativo para o Ensino de Química, a medida que permite a compreensão pública de conhecimentos científicos para a sociedade. Este trabalho tem como objetivo apresentar um mapeamento de trabalhos publicados e direcionados a discussões da DC em dois eventos reconhecidos pela comunidade da área do Ensino de Química, o Encontro Nacional de Ensino de Química (ENEQ) e o Encontro e Debates em Ensino de Química (EDEQ) de 2012 a 2023. Como metodologia de análise, foram utilizadas discussões pautadas na revisão da literatura, que envolveu a seleção dos trabalhos publicados nos anais desses eventos. Com base nas análises realizadas, foi possível traçar uma visão geral sobre como se constituem e como as práticas de DC são apropriadas por diferentes pesquisadores do campo do Ensino de Química. Diante disso, a pesquisa apresenta a evolução temporal das publicações nos dois eventos, o percentual das temáticas abordadas, as metodologias de pesquisa, os referenciais teóricos e os principais pesquisadores no campo da DC.

Divulgação da ciência, revisão da literatura, ENEQ, EDEQ

 PDF: Cadernos de Pesquisa

 

Poesia comciência: uma gota, o tempo, um químico invisível e um Machado

DOI: http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160369

Danilo Rosa Andrade
Wilmo Ernesto Francisco Junior

Espaço Aberto

Com o intuito de ampliar a discussão sobre os poemas na educação em ciências e, em química especialmente, este trabalho propõe um olhar analítico para aspectos linguísticos e estéticos das produções poéticas como caminho inicial para se pensar atividades didáticas. Com base em aproximações teóricas entre a ciência e os poemas, argumentam-se dois pontos de simetria, relacionados à nominalização e à imaginação (ou abstração do pensamento). Tais ideias foram exploradas a partir da discussão de dois textos poéticos, intitulados A gota e O tempo. Como desdobramentos, sugere-se que os professores reconheçam essas características, bem como exercitem a análise dos aspectos lexicais para que, a partir disso, possam desenvolver práticas de ensino mais bem estruturadas.

arte e ciência, poesia, ensino de química

 PDF: Espaço Aberto

 

Infográfico Dinâmico: recurso técnico e semiótico para sistematização de conceitos científicos em um curso de formação de professores

DOI: http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160367

Lidiane P. Lança
Joana de J. de Andrade
Thiago B. Cavassani

Ensino de Química em Foco

O presente trabalho discute a proposição de um Infográfico Dinâmico (InD) em um curso de formação continuada de professores na modalidade do ensino remoto. O recurso consiste em imagens problematizadoras de ecossistema natural de modo a evidenciar a complexa inter-relação presente entre as diferentes espécies e determinado ambiente, analisadas à luz da Psicologia Histórico-Cultural (PHC) e dos estudos atuais da neurociência. Os resultados destacam as possibilidades pedagógicas proporcionadas pelo InD e sua relação com os possíveis modos de apropriação da ferramenta cultural digital. Finalizamos indicando o potencial do material pedagógico a ser replicado e aprimorado em novos contextos.

recurso digital, neurociências, psicologia histórico-cultural

 PDF: Ensino de Química em Foco

 

Atitudes e intencionalidades com um jogo educativo formalizado: reflexões sobre a ação de um programa de formação do professor de Química

DOI: http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160368

Josilãna S. Nogueira
Wádila M. G. dos Santos
Eduardo L. D. Cavalcanti

Ensino de Química em Foco

Considerando as contribuições do lúdico no ensino de Química, assim como questões inerentes à formação de professores, a investigação aqui relatada se propôs a analisar as atitudes e intencionalidades que orientaram professores ao proporem um Jogo Educativo Formalizado (JEF) no ensino de Química, no âmbito do Programa Residência Pedagógica (PRP). Pela análise dos dados foi possível perceber que diferentes compreensões sobre o uso do jogo manifestadas pelos sujeitos envolvidos na ação didática influenciam na condução da ação planejada e na mediação necessária para o equilíbrio didático-lúdico, e, portanto, para que o potencial do JEF seja aproveitado. Consequentemente, entende-se a necessidade de consideração da temática do lúdico na estrutura curricular dos cursos de licenciatura e/ou nos programas de ensino dos componentes curriculares, com especial atenção à problematização e reflexão teórico-prática no contexto formativo.

ensino de Química, residência pedagógica, formação de professores

 PDF: Ensino de Química em Foco

 

A educação para as relações étnico-raciais no ensino e na formação de docentes de Química: implicações do campo de estudos sobre a branquitude1

DOI: http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160365

Rhaysa Terezinha Gonzaga
Fábio Peres Gonçalves

Espaço Aberto

Diante da problemática da abordagem das relações étnico-raciais no Ensino de Química, o trabalho tem como objetivo discutir a educação para as relações étnico-raciais (ERER) no Ensino de Química e as implicações do campo de estudos sobre branquitude para a Educação, de modo geral, e sinalizar possibilidades de articular o campo de estudos sobre branquitude ao ensino e à formação de docentes de Química. O trabalho, que se caracteriza como um ensaio, versa sobre o processo de ascensão da branquitude e a presença desta na Educação. A partir dessa discussão, apresentam-se implicações da abordagem da branquitude no Ensino de Química na Educação Básica no estado de Santa Catarina, que tem cerca de 82% da população branca. Também são socializadas implicações na formação de docentes de Química. Conclui-se que é preciso refletir sobre os privilégios da branquitude e, com isso, colaborar para o enfrentamento do racismo na sociedade. São compartilhadas, ainda, interrogações para a pesquisa em Ensino de Química que contemplam os estudos críticos da branquitude.

educação para as relações étnico-raciais, racismo, educação antirracista

 PDF: Espaço Aberto

 

Cinética química - um olhar sobre a literatura entre 1983 e 2021

DOI: http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160356

Lucas F. D. S. Souza
Albino O. Nunes
Anne G. D. Santos
Yair P. Contreras

Cadernos de Pesquisa

A cinética química é considerada por muitos estu­dantes como algo complexo e de difícil compreensão devido a diversos fatores. Assim, neste artigo visamos analisar o atual cenário sobre as pesquisas e propostas didáticas que abordam o ensino de cinética química. Para tanto, foi realizado um es­tado do conhecimento em 19 periódicos da Ibero-América. Os dados encontrados foram analisados por Análise de Conteúdo, segundo Bardin (2011), e análise textual por meio do software IRAMUTEQ. Os trabalhos foram classificados em três catego­rias: investigações em sala de aula, aspectos conceituais e pro­postas de ensino. A maior parte dos trabalhos é de investigações em sala de aula, em sua maioria na educação básica, investigan­do as concepções de alunos, sendo a experimentação a principal proposta de ensino. A análise com o IRAMUTEQ corrobora a análise de conteúdo no que diz respeito às temáticas que são discutidas com maior frequência nos trabalhos, as propostas de ensino e o contexto. A pesquisa aqui discutida consegue nortear os caminhos trilhados pelos trabalhos que envolvem a educa­ção e ensino de química, no que tange ao conteúdo de cinética química, a qual poderá servir de suporte para futuros trabalhos acadêmicos a fim de sanar possíveis lacunas que existam na construção do conhecimento ou ampliar os saberes em relação a esse conteúdo.

cinética química, estado do conhecimento, ensino

 PDF: Cadernos de Pesquisa

 

Uma proposta de instrumento para avaliação de perfis epistemológicos de densidade com teste em três camadas

DOI: http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160357

Viviane F. de Melo
Amanda Amantes

Cadernos de Pesquisa

Neste trabalho, descrevemos como aliamos um instrumento de coleta de dados em três camadas à noção do perfil epistemológico. Testes em três camadas são instrumentos compostos por três níveis de aferição do conhecimento, chamados de camadas. A primeira camada apresenta um item por meio do qual o aluno deve explicitar se apresenta o conhecimento em questão. Na segunda, o estudante é indagado acerca da explicação sobre o conhecimento do item anterior; na terceira o respondente é convidado a explicitar o grau de confiança que sente em relação às suas respostas às duas camadas anteriores. O uso de testes em camadas possibilita obter a praticidade de testes de múltipla escolha aliada à possibilidade de realizar inferências sobre o raciocínio do estudante. Para avaliar perfis epistemológicos por meio do teste em três camadas desenvolvemos três tipos de questões: i) questões de iniciação, ii) questões legítimas e iii) questões híbridas. Por meio dessas questões é possível evidenciar como a escolarização atua no processo de construção desses perfis. Essas informações são úteis para planejamentos de currículo, ensino e avaliação. Ademais, itens como os aqui apresentados podem ser utilizados como instrumentos de avaliação diagnóstica para informar ao professor em qual zona o estudante se encontra dentro da teoria. De posse dessas informações, professores podem orientar seus planejamentos de ensino de modo a auxiliar os estudantes na construção de zonas de seus perfis epistemológicos.    

perfil epistemológico, teste em três camadas, instrumento de medida

02-EQM-29-12.pdf PDF: Cadernos de Pesquisa

 

Voltar à Coleção Completa

Sociedade Brasileira de Química © 2020

on-line ISSN 2175-2699
impreso ISSN 0104-8899
Apoio a Projetos
CNPq
Desenvolvido por EKMF.