Voltar Coleo Completa

QNEsc #17

qnesc-17.jpg

Corantes Naturais: extrao e emprego como indicadores de pH

Marcelo Vizeu Dias, Pedro Ivo C. Guimares e Fbio Meron

Relatos de Sala de Aula

ensino de Qumica, extrao por solventes, pigmentos naturais

A aprendizagem em torno do cotidiano, atravs de aulas experimentais com materiais de fcil obteno e uso comum, demonstrou-se uma boa alternativa para estimular os alunos para o ensino de Qumica nos nveis mdio e fundamental. Neste trabalho, desenvolveu-se um conjunto de experimentos baseados nas cores de substncias presentes em alguns legumes e obtidas atravs da tcnica de extrao por solventes. Esta atividade foi aplicada em turma de 2a srie do Ensino Mdio e possibilitou a abordagem de conceitos qumicos relacionados com a caracterstica polar e apolar de substncias, solubilidade, funes orgnicas, mtodos de separao de misturas, equilbrio cido-base e indicadores de pH.

a07.pdf a07.pdf

Carga Nuclear Efetiva e suas conseqncia para a Compreenso da Estrutura Eletrnica dos tomos

Hlio Anderson Duarte

Conceitos Cientficos em Destaque

carga nuclear efetiva, fator de blindagem, estrutura eletrnica

Os conceitos de fator de blindagem e carga nuclear efetiva so geralmente evocados para explicar a estrutura eletrnica dos tomos e as propriedades peridicas em cursos introdutrios de Qumica nas universidades. As regras de Slater e, mais recentemente, a idia de percentagem de blindagem, tm sido usadas de forma semi-quantitativa para estimar o fator de blindagem e relacion-lo com as propriedades peridicas. Dados experimentais como sucessivos potenciais de ionizao e os dados de espectroscopia fotoeletrnica de raios X (XPS) permitem avanos no entendimento do fator de blindagem. Neste artigo mostra-se que esses dados correlacionam-se muito bem com Z2, como previsto pelo modelo atmico de Bohr. No entanto, os dados demonstram que eltrons de camadas mais externas so capazes de blindarem os eltrons mais internos em relao ao ncleo, em desacordo com a segunda regra de Slater. Ressalta-se assim o carter probabilstico da Qumica Quntica e a interpenetrao das funes de onda. Usando-se o modelo de Bohr, possvel estimar a carga nuclear efetiva a partir de dados experimentais. As conseqncias de uma abordagem com nfase no conceito de tomo e de sua estrutura eletrnica para a compreenso de novas tcnicas e tecnologias so brevemente discutidas.

a06.pdf a06.pdf

Portal do Professor: Ensino de Qumica e Interatividade

Ronaldo Gonalves Pires, Nuba Rodrigues Princigalli e Eduardo Fleury Mortimer

Educao em Qumica e Multimdia

interatividade, Internet, ensino de Qumica

Neste artigo descreve-se os recursos disponveis no Portal do Professor da Diviso de Ensino de Qumica da Sociedade Brasileira de Qumica, que est disponvel na internet desde janeiro de 2003, no endereo www.sbq.org.br/ensino. Nesse stio o professor de Qumica do Ensino Fundamental e Mdio encontrar uma srie de recursos para suas aulas, como tabelas peridicas personalizadas, possibilidade de elaborar grficos para diversas propriedades, questes de vestibulares das principais universidades brasileiras para montar suas provas e artigos de Qumica Nova na Escola. Neste artigo procura-se introduzir o Portal ao professor de Qumica, para que possa conhec-lo e us-lo.

a05.pdf a05.pdf

A Descoberta da Estrutura do DNA: de Mendel a Watson e Crick

Otavio Henrique Thiemann

Histria da Qumica

cido desoxirribonuclico, DNA, dupla hlice, histria da Cincia

O desenvolvimento da descoberta cientfica nem sempre linear e ocorre de forma direta. Os acontecimentos que levaram descoberta da estrutura tridimensional do DNA por James Watson e Francis Crick representa uma fascinante histria da Cincia Moderna. Neste ano celebra-se o cinqentenrio dessa descoberta to fundamental e de conseqncias to abrangentes para a vida moderna e o desenvolvimento tecnolgico em diversos campos da investigao atual. Este artigo um breve relato ilustrativo de como se desenvolveu o conhecimento cientfico culminando nessa fundamental descoberta.

17-a04.pdf 17-a04.pdf

Agentes Desinfetantes Alternativos para o Tratamento de gua

Srgio M. Sanches, Carlos Henrique Tomich de Paula da Silva e Eny Maria Vieira

Atualidades em Qumica

trihalometanos, desinfeco da gua, agentes desinfetantes alternativos

A gua destinada ao consumo humano deve preencher condies mnimas para que possa ser ingerida ou utilizada para fins higinicos. No Brasil, a desinfeco da gua para consumo usualmente realizada com a adio de cloro, nas formas de gs cloro e hipoclorito de sdio. Estudos recentes demonstraram que a desinfeco da gua com cloro pode trazer certos inconvenientes, como a formao de trihalometanos, que so substncias cancergenas. Neste artigo, discute-se o uso de agentes desinfetantes alternativos para tentar minimizar a formao de trihalometanos.

a03.pdf a03.pdf

Cloro

Eduardo Motta Alves Peixoto

Elemento Qumico

a13.pdf a13.pdf

Potencial de Eletrodo: uma Medida Arbitrria e Relativa

Jos Carlos Marconato e Edrio Dino Bidia

Experimentao no Ensino de Qumica

potencial de eletrodo, potencial de equilbrio, eletrodo de referncia, ensino de Qumica alternativo

Neste experimento, utiliza-se um eletrodo de referncia no convencional, de laranja para medir o potencial de alguns metais na soluo de seus ons, enfatizando a natureza arbitrria relativa dos valores de potenciais de eletrodo listados na srie das tenses eletroqumicas.

a12.pdf a12.pdf

Explorando a Qumica na Determinao do Teor de lcool na Gasolina

Melissa Dazzani, Paulo R. M. Correia, Pedro V. Oliveira e Maria Eunice R. Marcondes

Experimentao no Ensino de Qumica

Ensino Mdio, Qumica Analtica, gasolina

A identificao e a determinao do teor de lcool na gasolina foram utilizadas para explorar a Qumica Analtica durante o Ensino Mdio. Propriedades fsicas e conceitos qumicos foram utilizados para que os alunos explicassem os fenmenos envolvidos, a partir da estrutura molecular. A determinao do teor de lcool foi realizada de duas maneiras diferentes: [1] verificando a variao de volume da fase aquosa e [2] comparando a densidade da fase aquosa com valores da literatura. A diferena entre os valores obtidos pelos dois mtodos permitiu aos alunos verificarem que a impreciso inerente atividade experimental.

a11.pdf a11.pdf

Os Noventa Anos de Les Atomes

Acio Pereira Chagas

Histria da Qumica

Jean Perrin, Les Atomes, realidade molecular

Em 1913, foi lanado, em Paris, o livro Les Atomes, de Jean Perrin. Este livro um marco na histria das Cincias, pois reuniu evidncias experimentais sobre a existncia dos tomos e molculas. Naquela poca, muitos cientistas, principalmente fsicos, no aceitavam a existncia dessas partculas. Jean Perrin, um fsico-qumico francs, foi um importante pesquisador que contribuiu para obter essas provas da realidade molecular.

a09.pdf a09.pdf

Coleta seletiva e separao de plsticos

Luiz Claudio de Santa Maria, Marcia C. A. M. Leite, Mnica R. Marques Palermo de Aguiar, Rachel Ouvinha de Oliveira, Maria Elena Arcanjo e Elaine Luiz de Carvalho

Relatos de Sala de Aula

plsticos, tcnicas de ensino, reciclagem

Um dos grandes desafios atuais a disposio final do lixo urbano, no qual so encontrados diversos materiais plsticos presentes em nosso cotidiano e que, por sua natureza qumica, apresentam uma grande resistncia biodegradao. A reciclagem de plsticos descartados nos lixes uma possvel soluo para minimizar este problema. O presente artigo trata de uma experincia didtica desenvolvida junto a alunos de uma turma de 3 srie do Ensino Mdio. O foco do artigo a discusso sobre a utilizao de experimento como elemento de estimulao em aulas expositivas de Qumica.

a08.pdf a08.pdf

Epistemologia e a Formao Docente em Qumica

Soraia Freaza Lbo e Edilson Fortuna de Moradillo

Espao Aberto

racionalidade tcnica, epistemologia, formao docente

A racionalidade tcnica, como modelo de formao docente, tem se mostrado ineficaz para lidar com os problemas complexos de sala de aula. Esse modelo prope solues tcnicas desconectadas das questes mais fundamentais que, na verdade, orientam a resoluo de problemas da prtica. Essas questes correspondem s concepes ontolgicas e epistemolgicas que, apesar de darem significado prtica docente, tm sido pouco trabalhadas nos cursos de licenciatura. Este artigo visa contribuir para a reflexo sobre a formao docente, destacando a importncia das questes epistemolgicas para uma formao mais crtica e menos tecnicista.

a10.pdf a10.pdf

A Importncia da Vitamina C - na Sociedade Atravs dos Tempos

Antnio Rogrio Fiorucci, Mrlon Herbert Flora Barbosa Soares e der Tadeu Gomes Cavalheiro

Qumica e Sociedade

cido ascrbico, vitamina C, escorbuto, cotidiano

H 70 anos, foi realizada a sntese em laboratrio de uma vitamina. Essa vitamina, o cido ascrbico, teve uma importncia indiscutvel na sociedade antes e depois da elucidao de sua estrutura qumica e de sua preparao em laboratrio. Este artigo apresenta aspectos cientficos, histricos e cotidianos da vitamina C, procurando explorar os conceitos qumicos e biolgicos de uma forma contextualizada, de acordo com as propostas dos Parmetros Curriculares Nacionais (PCN). As informaes fornecidas tm o objetivo de ser subsdios para que o professor de Qumica proponha um projeto interdisciplinar rlacionado com vitamina C, juntamente com docentes de outras reas.

a02.pdf a02.pdf

Editorial

Corpo Editorial

Editorial

a01.pdf a01.pdf


Voltar Coleo Completa
 
on-line ISSN 2175-2699
impreso ISSN 0104-8899
Apoio a Projetos
CNPq
Desenvolvido por EKMF.