Voltar Coleo Completa

QNEsc #23

QNEsc #23 - Maio - 2006

 

qnesc_23.jpg

Editorial

Corpo Editorial

Editorial

a01.pdf a01.pdf

Olimpada Cientfica SBQ

1o Lugar: Aline dos Santos Almeida (estudante) e Mariza Christina de Morais Campos (professora) Escola de Educao Bsica e Profissional - Fundao Bradesco, Marlia - SP; 2o Lugar: Daiane Serrano Rotava (estudante) e Fabiana Casarin (professora) Colgio Marista So Francisco, Chapec - SC; 3o Lugar: Mariana Rocha Malheiros (estudante) e Maria Helena Cavali da Costa Raitz (profa.) Colgio Estadual Ana Vanda Bassara de Ensino Fundamental, Mdio e Profissional, Guarapuava - PR.

Olimpada Cientfica SBQ

Biodiesel: O processo de preparao, importncia econmica e ambiental

A Olimpada SBQ 2005 teve a participao de cerca de trs mil estudantes de escolas de Ensino Mdio, que foram representados por uma demanda qualificada final de 148 redaes de todo o Brasil. O processo de avaliao final foi realizado na Secretaria da SBQ, no Instituto de Qumica da USP, em So Paulo SP, no dia 10/11/2005, pela comisso da Olimpada SBQ 2005, constituda pelos seguintes professores/pesquisadores: Antonio S. Mangrich (UFPR) coordenador da comisso; Arnaldo Alves Cardoso (Unesp); Celso Camilo Moro (UFRGS); Frederico Guare Cruz (UFBA); Gerson de Souza Mol (UnB); Hans Viertler (IQ-USP); Lenir Zanon (Uniju); Mara Elisa F. Braibante (UFSM); Paulo H. G. Zarbin (UFPR); Roberto Ribeiro da Silva (UnB); Rosemar Antoniassi (Embrapa/RJ) e Solange Cadore (Unicamp).

As trs redaes classificadas so apresentadas a seguir. Alm de diplomas, as alunas, suas professoras e escolas receberam um prmio de R$ 2.500,00.

a02.pdf a02.pdf

Assessores QNEsc - 2005

Nota

a03.pdf a03.pdf

A Importncia da Compostagem para a Educao Ambiental nas Escolas

Srgio M. Sanches, Carlos Henrique Tomich de Paula da Silva, Izabel C.G. Vespa e Eny Maria Vieira

Relatos de Sala de Aula

compostagem, educao ambiental, interdisciplinaridade

No sentido de conscientizar os alunos e a comunidade da necessidade de preservao do meio ambiente, foi implantado o processo de compostagem para minimizar o lixo gerado no restaurante do Colgio Adventista de So Jos do Rio Preto. Neste projeto houve a participao dos alunos, professores e funcionrios. O composto gerado foi caracterizado e utilizado como adubo no plantio de sementes e no jardim da escola. Durante o desenvolvimento do projeto foram trabalhados com os alunos conceitos de Matemtica, Cincias, Biologia e Qumica. Os professores chegaram concluso de que possvel empregar a interdisciplinaridade para melhorar o aprendizado.

a03.pdf a03.pdf

Reaes Envolvendo ons em Soluo Aquosa: Uma Abordagem Problematizadora para a Previso e Equacionamento de Alguns Tipos de Reaes Inorgnicas

Ana Luiza Petillo Nery, Rodrigo Marchiori Liegel e Carmen Fernandez

Relatos de Sala de Aula

dupla troca, transformaes, reaes inorgnicas

A maior parte dos livros didticos classifica as reaes inorgnicas de precipitao, neutralizao e formao de produtos instveis ou volteis como dupla troca, deixando a falsa impresso de que qualquer mistura pode dar origem a uma reao qumica. Muitas vezes, o aluno acaba entendendo o fenmeno como o simples rearranjo de frmulas, sem compreender o real significado do que ocorre. Neste artigo, descrevemos uma atividade para o desenvolvimento do tema reaes qumicas em solues aquosas por meio da resoluo de um desafio apresentado aos alunos.

a04.pdf a04.pdf

Polmeros e Interaes Intermoleculares

Denise Curi

Relatos de Sala de Aula

interaes intermoleculares, relao estrutura-propriedade, polmeros

O conceito de interaes intermoleculares - interaes de van der Waals, interao dipolo-dipolo, ligao de hidrognio, interao molcula-on - um conceito importante pois grande parte das aplicaes que fazemos de determinados materiais que utilizamos so derivadas dessas interaes. O presente artigo mostra uma possibilidade de se trabalhar esses conceitos atravs de experimentos simples, empregando-se materiais polimricos como papel, sacola plstica, gel para plantas e fraldas descartveis.

a05.pdf a05.pdf

Como os Alunos Entendem Queima e Combusto: Contribuies a Partir das Representaes Sociais

Marcolina Aparecida Eugnio da Silva e Luiz Roberto de Moraes Pitombo (in memoriam)

O Aluno em Foco

queima, combusto, representao social

Combusto um dos conceitos mais trabalhados em ambiente escolar e muito associado ao termo queima, que entendido igualmente por pessoas escolarizadas ou no. Acredita-se que os alunos chegam ao ambiente escolar com alguma idia do que seja queima e, por isso, importante conhecer suas idias, opinies e imagens estruturadas no saber prtico. Este artigo revela o entendimento sobre queima/combusto de estudantes das sries finais dos ensinos Fundamental e Mdio atravs de suas representaes sociais.

a06.pdf a06.pdf

O Ludo Como um Jogo para Discutir Conceitos em Termoqumica

Mrlon Herbert Flora Barbosa Soares e der Tadeu Gomes Cavalheiro

Espao Aberto

jogo didtico, Termoqumica, atividade ldica

Este artigo apresenta um jogo didtico para introduzir conceitos de Termoqumica. Utiliza-se um tabuleiro de um jogo conhecido como Ludo. O objetivo desta proposta mostrar que a utilizao de atividades ldicas pode ser uma alternativa vivel em sala de aula, auxiliando a aprendizagem no que se refere manipulao efetiva do conceito, alm da melhora significativa do aspecto disciplinar em sala de aula.

a07.pdf a07.pdf

Diagnstico das Condies de Laboratrios, Execuo de Atividades Prticas e Resduos Qumicos Produzidos nas Escolas de Ensino Mdio de Londrina - PR

Sonia Maria Nobre Gimenez, Antonio Alberto da Silva Alfaya, Reni Ventura da Silva Alfaya, Maria Josefa Santos Yabe, Olvio Fernandes Galo, Eliana Aparecida Silicz Bueno, Matheus Paes Paschoalino, Carlos Eduardo de Almeida Pescada, Tatiana Hirossi e Priscila Bonfim

Pesquisa no Ensino de Qumica

Ensino Mdio, resduos, experimentos de Qumica

Atravs de visitas e questionrios, professores do Departamento de Qumica da Universidade Estadual de Londrina procuraram fazer um diagnstico dos resduos laboratoriais gerados nas atividades experimentais de Qumica no Ensino Mdio, em Londrina - PR. Foram obtidas tambm informaes sobre: atividades realizadas, reagentes armazenados, condies de uso dos laboratrios, utilizao de normas de segurana, condies de armazenagem e validade dos reagentes. Constatou-se que em algumas escolas no so ministradas aulas prticas e, nas que estas existem, o nmero insuficiente. Observou-se a presena de um passivo ambiental em muitas escolas, relativo quantidade de reagentes armazenados j imprprios para uso. Houve destaque para as seguintes necessidades: implantao de atividades experimentais rotineiras concomitantes ao contedo abordado em sala de aula, ampliao da carga horria da disciplina de Qumica e o retorno do tcnico laboratorista s escolas.

a08.pdf a08.pdf

Errata


Errata

Errata

Recebemos carta do leitor Wilmo E. Francisco Jr., autor de artigo neste nmero da revista (vide p. 49), sobre um erro no artigo Diet ou light: Qual a diferena?, de Rejane Maria G. da Silva e Sandra Terezinha de F. Furtado, publicado em QNEsc n. 21, p. 14-16, 2005.

Experimentos com Alumnio

Thiago Santangelo Costa, Danielle Lanchares Ornelas, Pedro Ivo Canesso Guimares e Fbio Meron

Experimentao no Ensino de Qumica

alumnio, aulas experimentais, cintica qumica

Por ser leve e muito resistente, o alumnio se mostra um metal ideal para uma srie de aplicaes, dentre as quais se pode citar peas automotivas, revestimentos, embalagens e artefatos de cozinha. Diante da ampla disponibilidade desse metal em nosso dia-a-dia, foi elaborada uma atividade experimental sobre cintica qumica a partir do estudo dos fatores que afetam a velocidade da reao de oxidao do alumnio em meio cido, utilizando materiais simples e de baixo custo.

a09.pdf a09.pdf

Preparo e Emprego do Reagente de Benedict na Anlise de Acares: Uma Proposta para o Ensino de Qumica Orgnica

Rachel Ouvinha de Oliveira, Luiz Claudio de Santa Maria, Fbio Meron e Mnica R. Marques Palermo de Aguiar

Experimentao no Ensino de Qumica

acares, reagente de Benedict, oxi-reduo

Prope-se um experimento simples que proporciona uma abordagem contextualizada e multidisciplinar para o estudo de acares no Ensino Mdio. O experimento se baseia no preparo e uso do reagente de Benedict na pesquisa da presena de acares redutores em alimentos. Este experimento foi aplicado em aulas de Qumica com alunos do Ensino Mdio e proporcionou a discusso de diferentes tpicos do programa de Qumica.

a10.pdf a10.pdf

Combusto, Chamas e Testes de Chama para Ctions: Proposta de Experimento

Augusto Csar Gracetto, Noboru Hioka e Ourides Santin Filho

Experimentao no Ensino de Qumica

combusto, estrutura de chamas, testes de chama para ctions

As chamas so classificadas em chamas de difuso e de pr-mistura. Nas primeiras, a mistura combustvel/oxignio feita na prpria chama, por difuso dos gases, enquanto que na segunda ocorre a mistura dos dois gases antes da zona de combusto. As duas chamas apresentam diferenas de temperatura, cor e estabilidade. Neste artigo mostra-se como se obter chamas dos dois tipos e como avaliar qualitativamente os produtos obtidos, em funo da relao combustvel/ oxignio na chama. Alm disso, apresenta-se uma proposta simples para se obter chamas de durao prolongada, de execuo fcil e barata, muito teis para se realizar testes de chamas em ctions.

a11.pdf a11.pdf

XIII ENEQ - Encontro Nacional de Ensino de Qumica


Evento


Educao em Qumica no Brasil - 25 anos de ENEQ. 24 a 27 de julho de 2006. UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas - Campinas/SP

Um Experimento Simples Envolvendo xido-Reduo e Diferena de Presso com Materiais do Dia-a-Dia

Wilmo Ernesto Francisco Junior e Roberto Seiji Dochi

Experimentao no Ensino de Qumica

reaes de xido-reduo, diferena de presso, dia-a-dia

As reaes de xido-reduo representam um conjunto de fenmenos comumente observados no dia-a-dia, o que possibilita uma abordagem contextualizada na qual os conceitos fsico-qumicos envolvidos podem ser discutidos conjuntamente s suas implicaes sociais. Com base nesse propsito, este artigo apresenta um experimento de xido-reduo simples, rpido e que pode ser realizado com materiais de fcil obteno, discutindo algumas atividades que podem ser desenvolvidas com os alunos.

a12.pdf a12.pdf

Produtos Naturais no Ensino de Qumica: Experimentao para o Isolamento dos Pigmentos do Extrato de Pprica

Letcia B. da Silva, Irene M. Alles, Ademir F. Morel e Ionara Irion Dalcol

Experimentao no Ensino de Qumica

cromatografia, pigmentos naturais, experimentao no ensino de Qumica

Este artigo apresenta a separao por cromatografia em coluna dos pigmentos da pprica utilizando-se diferentes fases estacionrias. O desenvolvimento deste experimento no laboratrio de Qumica simples e envolve tcnicas bsicas e importantes conceitos de Qumica Qrgnica: estrutura qumica dos compostos orgnicos, princpios de solubilidade, polaridade, extrao e reaes orgnicas.

a09.pdf a13.pdf

Titnio

Eduardo Motta Alves Peixoto

Elemento Qumico

a14.pdf a14.pdf


Voltar Coleo Completa
 
on-line ISSN 2175-2699
impreso ISSN 0104-8899
Apoio a Projetos
CNPq
Desenvolvido por EKMF.