Voltar Coleo Completa

QNEsc Vol. 32 No 1

QNEsc - Vol. 32 No 1 - Fevereiro - 2010

capa-32_1.jpg

 

Editorial

Editores e Editor Associado

Editorial

01-editorial.pdf 01-editorial.pdf

A Revolução Verde da Mamona

José Marcelo Cangemi, Antonia Marli dos Santos e Salvador Claro Neto

Qumica e Sociedade

mamona, biodiesel, poliuretano

Da mamona, aproveita-se tudo, já que o óleo extraído de suas sementes é matéria-prima para a fabricação de produtos elaborados como biodiesel, plásticos, fibras sintéticas, esmaltes, resinas, lubrificantes e próteses. Como subproduto da industrialização da mamona, obtém-se a torta, que possui a capacidade de restaurar terras esgotadas. Por tudo isso, esse vegetal, que não entra na cadeia alimentícia, pode ser considerado um “petróleo verde”. A partir de 1º de julho de 2009, a mistura compulsória de biodiesel no combustível diesel passou a ser de 4%, sendo a mamona escolhida pelo Governo Federal como a matéria-prima prioritária do programa biodiesel devido à geração de emprego e renda em regiões pouco favorecidas do país, uma vez que essa cultura envolve uma grande parte de agricultores familiares. No ensino, o tema mamona pode ser utilizado não somente como uma ferramenta no ensino de química, mas também ajudando o aluno a posicionar-se com relação a diversos temas da atualidade como modelo de desenvolvimento sustentável, mudança de matriz energética, diminuição do consumo de energia e até mesmo os destinos da economia do país.

02-QS-1209.pdf 02-QS-1209.pdf

A História e a Arte Cênica como Recursos Pedagógicos para o Ensino de Química - Uma Questão Interdisciplinar

Marilde Beatriz Zorzi Sá, Eliane Maria Vicentin e Elisa de Carvalho

Espaço Aberto

contextos, recursos metodológicos, significados

O ensino de Química tem recebido orientações que não concebem mais aulas baseadas na transmissão/recepção de informações. Muito mais do que ter conhecimento, o estudante deve ser preparado para exercer sua condição de cidadão conhecedor da realidade social de seu país e que esteja disposto a melhorá-la. Para tal, são necessários, à compreensão conceitual, o entendimento das relações dos diversos campos do conhecimento e o desenvolvimento de competências e habilidades. Assim, a Química deve ser entendida como construção humana, influenciada por aspectos diversos, com estreita relação com suas aplicações tecnológicas e com questões ambientais e éticas. Estratégias bem estruturadas permitem ao aluno agir como protagonista na construção de seu próprio conhecimento, além de proporcionarem uma conscientização das implicações históricas no desenvolvimento científico.

03-EA-2409.pdf 03-EA-2409.pdf

Questões de Química no Concurso Vestibular da Unesp: Desempenho dos Estudantes e Conceitos Exigidos nas Provas

Camila Silveira da Silva, José Antonio Maruyama, Luiz Antonio Andrade de Oliveira e Olga Maria Mascarenhas de Faria Oliveira

Espaço Aberto

vestibular, conceitos de Química, desempenho dos candidatos

Esse texto apresenta alguns resultados de uma pesquisa sobre as provas de Química dos exames vestibulares da Unesp no período de 1990 a 2006. São destacados os dados sobre os conceitos mais e menos frequentes exigidos dos candidatos na resolução das questões e o desempenho dos vestibulandos na resolução de tais questões. De acordo com a análise realizada, observa-se que alguns conceitos são bastante frequentes, aparecendo como conhecimentos principais para a resolução das questões. Alguns desses assuntos são: cálculos estequiométricos; equações químicas e balanceamento; solubilidade e concentrações; reações de oxirredução; equilíbrio ácido-base; dentre outros que constam no corpo desse texto. Já em relação aos conceitos menos frequentes, destacam-se modelos atômicos de Thomson, Rutherford e Bohr; tipos de entalpia de reação; forças intermoleculares; polaridade das ligações; entre outros. O desempenho dos candidatos é apresentado em relação às questões de múltipla escolha e dissertativas.

04-EA-3409.pdf 04-EA-3409.pdf

Tabela Periódica - Um Super Trunfo para Alunos do Ensino Fundamental e Médio

Thiago Andre de Faria Godoi, Hueder Paulo Moisés de Oliveira e Lúcia Codognoto

Espaço Aberto

jogos didáticos, Tabela Periódica, métodos de ensino

Este trabalho teve por objetivo o desenvolvimento e a aplicação de um jogo didático, que aborda a Tabela Periódica e as propriedades periódicas, para alunos de Ensino Fundamental e Médio. O jogo Super Trunfo da Tabela Periódica foi desenvolvido baseado no jogo de cartas comercialmente existente chamado Super Trunfo. Esse jogo permitiu aos alunos tratarem o tema de maneira dinâmica, realizando comparações entre os elementos químicos e ajudando também a entender o posicionamento de cada elemento químico na Tabela Periódica. Os alunos se mostraram mais estimulados pelas atividades, favorecendo a aprendizagem. A atividade mostrou-se uma boa alternativa, visto que os alunos cobraram os jogos em outras aulas e se interessaram em confeccionar as cartas para que pudessem jogar em casa.

05-EA-0509.pdf 05-EA-0509.pdf

O Debate como Estratégia em Aulas de Química

Maisa Helena Altarugio, Manuela Lustosa Diniz e Solange Wagner Locatelli

Relatos de Sala de Aula

debate, estratégia de ensino, argumentação

Neste artigo, analisamos os depoimentos de professores de química em formação continuada que experimentaram a estratégia do debate em suas salas de aula. O debate traz diversas vantagens para um ensino de química e de ciências que, em geral, tenham como objetivo a formação de cidadãos críticos e atuantes na sociedade, principalmente porque desenvolve nos alunos a habilidade da argumentação. Mostramos também que essa atividade, como prática incomum em aulas de ciências, representa uma alternativa para os docentes que procuram soluções mais criativas e motivadoras para suas aulas.

06-RSA-8008.pdf 06-RSA-8008.pdf

Agrotóxicos: Uma Temática para o Ensino de Química

Jaciene Alves Cavalcanti, Juliano Carlo Rufi no de Freitas, Adriana Cristina Nascimento de Melo e João R. de Freitas Filho

Relatos de Sala de Aula

agrotóxicos, intervenção didática, conceitos químicos

O artigo descreve uma intervenção didática desenvolvida com estudantes das 1ª, 2ª e 3ª séries do Ensino Médio, na qual se relacionou a Química com Agrotóxicos. A abordagem deste trabalho envolveu os estudantes na construção dos conceitos de elementos químicos, substâncias, misturas, funções orgânicas, solubilidade, concentração, densidade, pontos de fusão e ebulição, bem como na pesquisa de fórmulas estruturais de agrotóxicos e de seus efeitos sobre o meio ambiente e na saúde humana. O tema agrotóxicos foi escolhido por serem os pesticidas um dos maiores causadores de contaminação humana e ambiental e, portanto, de grande relevância social.

07-RSA-0309.pdf 07-RSA-0309.pdf

Gestão de Resíduos de Laboratório: Uma Abordagem para o Ensino Médio

Alexander Fidelis da Silva, Tamires Rúbia dos Santos Soares e Júlio Carlos Afonso

Pesquisa no Ensino de Química

resíduos; tratamento de resíduos; consciência ambiental

Este trabalho mostra a possibilidade, desde o Ensino Médio, de os alunos terem contato com um dos desafios ambientais da atualidade: a gestão e o tratamento dos resíduos gerados em laboratórios de química. Os tratamentos propostos se baseiam nos equilíbrios químicos básicos em solução aquosa (neutralização, precipitação, oxirredução e complexação) e facilitam a assimilação de diversos conceitos. Essa iniciativa facilita a inculturação nos alunos da necessidade de serem parte integrante de uma relação mais harmoniosa com o ambiente.

08-PE-9208.pdf 08-PE-9208.pdf

A Química Disciplinar em Ciências do 9º Ano

Tathiane Milaré e José de Pinho Alves Filho

Pesquisa no Ensino de Química

Ensino de Ciências, conteúdos de Química, 9º ano do Ensino Fundamental

O artigo discute sobre o modo como a Química é desenvolvida no 9º ano do Ensino Fundamental por professores de Ciências de Florianópolis (SC) e de Araraquara (SP). Considera as possíveis influências do livro didático e as consequências desse ensino na aprendizagem dos alunos. Como possível saída à situação constatada, são apresentadas algumas modificações necessárias no Ensino de Ciências para fugir da mesmice do programa pregado pelos livros didáticos, contribuir com a Alfabetização Científica e Tecnológica e dar um sentido mais comprometido aos conteúdos ensinados.

09-PE-0909.pdf 09-PE-0909.pdf

Atividades Experimentais Simples Envolvendo Adsorção sobre Carvão

Aparecida Maria Simões Mimura, Janilson Ribeiro Castro Sales e Paulo César Pinheiro

Experimentação no Ensino de Química

adsorção, carvão, atividades experimentais

Colocar carvão no interior de geladeiras para retirar odores desagradáveis compreende um saber popular associado ao fenômeno da adsorção. No presente artigo, propomos duas atividades experimentais simples, associadas a esse contexto, que podem ser desenvolvidas para se estudar ligações químicas.

10-EEQ-2209.pdf 10-EEQ-2209.pdf

Rádio

Júlio Carlos Afonso

Elemento Químico

12-EQ-4909.pdf 12-EQ-4909.pdf

Resenha

Argumentação e Ensino de Ciências

11-Resenha1.pdf 11-Resenha1.pdf

Resenha

Repensando a tecnologia no ensino de química do nível médio: um olhar em direção aos saberes docentes na formação inicial

13-Resenha2.pdf 13-Resenha2.pdf

Anúncios

XV Encontro Nacional de Ensino de Química (ENEQ)

X European Conference on Research In Chemistry Education (ECRICE) e IV International Conference Research in Didactics of the Sciences (DidSci)

II Seminário Ibero-Americano Ciência-Tecnologia-Sociedade no Ensino de Ciências (SIACTS-EC)

14-anuncios_varios.pdf 14-anuncios_varios.pdf

Normas para Publicao

15-Normas.pdf 15-Normas.pdf


Voltar Coleo Completa
 
on-line ISSN 2175-2699
impreso ISSN 0104-8899
Apoio a Projetos
CNPq
Desenvolvido por EKMF.