Voltar Coleo Completa

QNEsc #18

CAPA.JPG

Editorial

Corpo Editorial

Editorial

A00.PDF A00.PDF

Origem, Produo e Composio Qumica da Cachaa

Paulo C. Pinheiro

Qumica e Sociedade

cachaa, produo, composio qumica

A cachaa uma bebida genuinamente brasileira, com teor de etanol entre 38% e 54% em volume, a 20 C, obtida atravs da destilao do caldo de cana-de-acar fermentado. No presente artigo, so descritos alguns de seus aspectos histricos, sociais, econmicos, sua produo e sua composio qumica.

18-A01.pdf 18-A01.pdf

Nobel 2003. Canais de gua e de ons: Processos da Vida na Escala Molecular

Romeu C. Rocha Filho

Atualidades em Qumica

Prmio Nobel, canal de gua, aquaporinas, canal de ons

O Prmio Nobel de Qumica de 2003 foi outorgado ao descobridor dos canais de gua e a um estudioso da estrutura e mecanismos dos canais de ons. Este artigo relata, alm de breves biografias dos dois laureados, o que so esses canais nas paredes das clulas e discute a importncia deles para processos subjacentes vida.

A02.PDF A02.PDF

Meaning Making on Secondary Science Classroom

Eduardo Fleury Mortimer - UFMG

Resenha

Meaning making in secondary science classroom. Eduardo F. Mortimer e Philip H. Scott. Maidenhead: Open University Press/ McGraw Hill Education, 2003. 192 p. ISBN 0335212077

resenha.pdf resenha.pdf

Proposta de um Jogo Didtico para Ensino do Conceito de Equilbrio Qumico

Mrlon Herbert Flora Barbosa Soares, Fabiano Okumura e der Tadeu Gomes Cavalheiro

Espao Aberto

equilbrio qumico, jogo didtico, experimento alternativo

Este trabalho prope um jogo didtico que utiliza maiteriais de fcil aquisio, tais como bolas de isopor e caixas de papelo, para facilitar o entendimento do conceito de equilbrio qumico. Tal proposta se vale de um experimento executvel em sala de aula com o objetivo de transportar, por analogia, os resultados obtidos no jogo para o conceito pretendido. O jogo pode ser desenvolvido em, no mximo, trinta minutos, podendo-se trabalhar com grupos de at cinco alunos. A aplicao de tais atividades em escolas do Ensino Mdio tem sido bem sucedida tanto no aspecto conceitual como no disciplinar, conforme relatos de professores da rede pblica do Estado de So Paulo.

A03.PDF A03.PDF

As Drogas no Ensino de Qumica

Andra Barbosa Martins, Luis Claudio de Santa Maria e Mnica R. Marques Palermo de Aguiar

Relatos de Sala de Aula

drogas, Qumica Orgnica, interdisciplinaridade

O presente artigo trata de uma experincia didtica desenvolvida junto a alunos da segunda srie do Ensino Mdio, em que se relacionou a Qumica Orgnica com as drogas. A abordagem deste trabalho envolveu os alunos na pesquisa das frmulas estruturais de drogas e de seus efeitos sobre o usurio e para a sociedade. A metodologia provocou nos alunos um maior interesse pela Qumica em seu cotidiano. Houve envolvimento de professores de outras disciplinas, que tambm desenvolveram esse tema com as mesmas turmas, conseguindo assim vivenciar a interdisciplinaridade no trabalho.

A04.PDF A04.PDF

Mudanas na Prtica de Ensino da Qumica pela Formao dos Professores em Histria e Filosofia das Cincias

Ftima Paixo e Antnio Cachapuz

Pesquisa no Ensino de Qumica

Histria e Filosofia da Cincia, formao de professores, ensino da Qumica

Neste artigo relata-se uma pesquisa centrada em um programa de formao de professores baseado na Histria e Filosofia da Cincia com vista ao desenvolvimento de prticas de ensino da Qumica mais inovadoras. Enfatiza-se o prprio programa de formao, desenvolvido em trs fases articuladas, e d-se conta da evoluo ocorrida nas prticas dos professores participantes.

A07.PDF A07.PDF

Um Plano de Ensino para Mol

Ilza Mara Barros Loureno e Maria Eunice Ribeiro Marcondes

Relatos de Sala de Aula

mol, ciclo de aprendizagem, relaes proporcionais

Este artigo relata uma srie de atividades planejadas para levar a uma aprendizagem significativa do conceito de mol como unidade de quantidade de matria e propiciar aos estudantes oportunidades de fazerem uso desse conceito no estudo quantitativo das transformaes qumicas, atravs do emprego de raciocnio proporcional e no simplesmente de algoritmos. Para facilitar o entendimento desse conceito, foi estruturado um plano de ensino na linha de um ciclo de aprendizagem de orientao piagetiana, constitudo pelas fases de explorao, inveno e aplicao. Assim, o entendimento conceitual pode ser atingido a partir do estabelecimento de relaes com experincias concretas.

A05.PDF A05.PDF

Contextualizando Aprendizagens em Qumica na Formao Escolar

Rejane Maria Ghisolfi da Silva

Relatos de Sala de Aula

ensino e aprendizagem em Qumica, gua, abordagem temtica

O presente relato descreve atividades desenvolvidas com alunos do Ensino Mdio na perspectiva de rompimento com a fragmentao, a linearidade dos contedos qumicos. Trata-se de uma abordagem temtica dirigida contextualizao e significao das aprendizagens na formao escolar.

A06.PDF A06.PDF

A Viso dos Professores sobre a Questo Ambiental no Esnino Mdio do Norte Fluminense

Maria Cristina Canela, Clevi Elena Rapkiewicz e Anglica Freitas dos Santos

Pesquisa no Ensino de Qumica

ensino de Qumica, meio ambiente, Educao Ambiental

Este artigo apresenta os resultados de um levantamento, junto aos professores de Qumica e Biologia que atuam no municpio de Campos (Norte Fluminense), visando conhecer suas prticas de ensino e viso quanto s temticas relativas ao meio ambiente. Tal levantamento foi feito visando subsidiar a criao de um stio de Qumica e Educao Ambiental direcionado para professores do Ensino Mdio. Assim, buscou-se, envolver os educadores da regio no projeto, considerando que a criao de ferramentas de ensino no pode estar desvinculada da realidade escolar e deve ter a participao dos mesmos para atender s necessidades e ser contextualizada com a vivncia escolar.

A08.PDF A08.PDF

A Importncia das Propriedades Fsicas dos Polmeros na Reciclagem

Sandra Mara M. Franchetti e Jos Carlos Marconato

Experimentao no Ensino de Qumica

polmeros, ensino alternativo, propriedades fsicas

Neste artigo prope-se um mtodo alternativo de ensino de propriedades fsicas de polmeros, visando a reciclagem: a diferena de densidades de vrios polmeros permite a separao de diferentes materiais plsticos empregados no dia-a-dia.

A09.PDF A09.PDF

Aplicao da Cromatografia em Papel na Separao de Corantes em Pastilhas de Chocolate

Leonardo Fernandes Fraceto e Slvio Lus Toledo de Lima

Experimentao no Ensino de Qumica

interaes intermoleculares, cromatografia, corantes alimentcios

Este artigo descreve um experimento bastante simples, capaz de introduzir o estudante a um dos mais importantes mtodos de separao, efetuado maciamente em laboratrios de anlises qumicas em diferentes ramos da cincia: a cromatografia. A importncia desse tema est na aliana entre duas facetas fundamentais da Qumica: interaes intermoleculares e mtodos de separao de componentes de uma mistura complexa. Aborda-se a separao de diferentes corantes alimentcios presentes em pastilhas de chocolate.

A10.PDF A10.PDF

Da gua Turva gua Clara: o Papel do Coagulante

Alessandra de Souza Maia, Wanda de Oliveira e Viktoria Klara Lakatos Osrio

Experimentao no Ensino de Qumica

disperses coloidais, coagulao/floculao, tratamento da gua

A gua, captada em mananciais, torna-se potvel aps processamento em estaes de tratamento de gua. Uma das etapas do tratamento a de clarificao (remoo de slidos finos em suspenso causadores de turbidez). Neste experimento demonstrativo, as etapas da clarificao da gua so reproduzidas, explorando-se diversos conceitos e ilustrando processos de separao.

A11.PDF A11.PDF

Oxidao de Metais

Maria Helena Cunha Palma e Vera Aparecida de Oliveira Tiera

Experimentao no Ensino de Qumica

oxidao de metais, cobre, ferro

Este artigo relata um experimento simples realizado com material de fcil aquisio e usado para ilustrar o fenmeno da oxidao dos metais. A experincia permite assimilar os contedos de oxirreduo, por meio da criao de quadros. Os quadros permitem discutir a reatividade, bem como os conceitos de oxirreduo do ferro, cobre e outros metais. Essa metodologia foi empregada no Ensino Mdio da rede pblica, para a conceituao do tema Eletroqumica, tendo despertado um maior interesse e ateno por parte dos alunos, suscitando discusses enriquecedoras sobre o tema.

A12.PDF A12.PDF

Argnio

Eduardo Motta Alves Peixoto

Elemento Qumico

A13.PDF A13.PDF


Voltar Coleo Completa
 
on-line ISSN 2175-2699
impreso ISSN 0104-8899
Apoio a Projetos
CNPq
Desenvolvido por EKMF.