Voltar Coleo Completa | Voltar ao QNEsc Vol. 45 No3 | Ir ao Volume Anterior | Ir ao Prximo Volume

Qumica Nova na Escola
Vol. 45 No3
Agosto de 2023

Editorial

Amazônia: busca por caminhos para o desenvolvimento econômico sustentável

 Neste mês de agosto dois eventos ocorridos em Belém do Pará colocaram a Amazônia em evidência: a Cúpula da Amazônia e a Conferência Internacional Amazônia e Novas Economias. Dentre os participantes do primeiro estavam chefes de Estado e representantes dos oito países amazônicos: Brasil, Bolívia, Colômbia, Guiana, Equador, Peru, Suriname e Venezuela. O segundo, realizado pelo Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), contou com a presença de representantes do governo, da academia, da sociedade civil, dos povos da floresta e de lideranças que atuam em iniciativas relacionadas à Amazônia, aí incluídos Tony Blair, ex-primeiro-ministro do Reino Unido, e Ban Ki-moon, exsecretário-geral da ONU. A grandiosidade territorial da Amazônia, a exuberância de sua biodiversidade e riqueza de recursos naturais foram mais do que suficientes para atrair as atenções internacionais, especialmente no atual contexto mundial, no qual se tornam assustadoras as mudanças cli￾máticas e os prejuízos que acarretam. 

Durante os eventos, a riqueza do subsolo regional e seu grande potencial hídrico, dentre outros assuntos, como o desmatamento e o garimpo ilegal, geraram preocupação e desencadearam discussões e reflexões sobre a maneira como os valiosos recursos naturais locais podem ser aproveitados de forma sustentável. Notadamente, posturas mais ativas por parte do Estado e da sociedade civil, capazes de mudar a lógica predatória dominante na região, foram repetidamente apontadas como necessárias para o delineamento de um caminho que coloque a Amazônia na linha de frente da denominada economia verde, alavancando o desenvolvimento sustentável, o crescimento social e econômico. A reativação da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA), de caráter intergovernamental, formada pelos países amazônicos, é uma iniciativa resultante da Cúpula da Amazônia que exemplifica postura dessa natureza, pois a Organização tem o compromisso de propor soluções e desenvolver ações que fomentem o desenvolvimento de iniciativas sociais, ambientais, econômicas e tecnológicas para a Amazônia. 

Na expectativa de que a região amazônica seja explorada com critério e tratada de forma cuidadosa, Química Nova na Escola apresenta aos leitores mais uma edição. Neste número, a produção de materiais didáticos é abordada em três artigos. Em Construção de modelo molecular a partir da reutilização de garrafas PET: propostas para o ensino de química, os autores descrevem um procedimento detalhado que viabiliza a construção de um modelo molecular com dimensões adequadas para utilização em turmas médias e grandes, versátil o suficiente para permitir a abordagem de tópicos como grupos funcionais, análise conformacional e geometria molecular. A atenção é voltada para estudantes com deficiência visual em outro artigo, que relata a construção de um kit molecular no qual cada átomo é confeccionado com tamanhos e cores diferenciadas, com as devidas simbologias em braile, projetado para favorecer a abordagem de temas como estereoquímica e ligações químicas: Kit molecular inclusivo para deficientes visuais no ensino de estruturas tri￾dimensionais. No artigo Supernova: um jogo didático que aborda a tabela periódica e os elementos químicos utilizando a astronomia, a construção de um jogo de respostas do tipo tabuleiro é apresentada ao leitor. O avançar dos jogadores em relação ao tabuleiro faz uma analogia aos estágios da existência de uma estrela, com destaque para o processo da síntese dos elementos no seu interior, relacionando o tema tabela periódica e elementos químicos com a astronomia.

A formação inicial e continuada de professores é colocada em pauta em três artigos, um deles na perspectiva da análise do Programa Residência Pedagógica e os demais no contexto da aplicação de atividades didáticas em Cursos de Licenciatura em Química. Os autores do artigo Residência Pedagógica em Química: compreensões e perspectivas para a formação investigaram as percepções de professores de Química sobre a participação no Programa e sobre as suas contribuições para a formação profissional, obtendo indicativo de aporte para a formação, principalmente, devido ao contato com novas estratégias didáticas. O artigo Ensino de química orgânica a partir da temática óleos essenciais no combate ao mosquito Aedes aegypti relata a aplicação de estratégia didática junto a licenciandos em Química, pautada na revisão de conteúdos de química orgânica, por meio da abordagem dos óleos essenciais como larvicidas naturais contra o mosquito Aedes aegypti. Também investigando um Curso de Licenciatura em Química, os autores do artigo O papel da rememoração na construção de significados em uma aula experimental sobre titulação ácido-base analisaram, fundamentados na Teoria da Rememoração, a construção de significados sobre o conteúdo ácido-base por alunos de graduação.

Os artigos que encerram este número, ambos presentes na seção Cadernos de Pesquisa, são intitulados A interação de estudantes com vídeos do programa Pense como um Corvo: as formas de pensar da Ciência e a elaboração de previsões e hipóteses e O cotidiano em artigos da Química Nova na Escola: contribuições a partir da análise de redes, e tratam, respectivamente, de assuntos que são constantemente apontados como relevantes para o ensino de Química: a construção de uma visão mais ampla do empreendimento científico e a abordagem de aspectos do cotidiano em salas de aula dessa disciplina.

Para a nossa tristeza, em maio a comunidade de educadores químicos despediu-se de Nicéa Quintino Amauro, docente da Universidade Federal de Uberlândia e ex-presidenta da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as, colaboradora assídua da QNEsc, que nos brindou com artigo sobre interações discursivas em sala de aula no número anterior a este da revista. As lutas de Nicéa contra o racismo e sexismo seguramente inspirarão a geração atual e as futuras. 

Boa leitura a todos. 

 

Paulo Alves Porto
Salete Linhares Queiroz

Editores de QNEsc

Sociedade Brasileira de Qumica 2024

Voltar Coleo Completa | Voltar ao QNEsc Vol. 45 No3 | Ir ao Volume Anterior | Ir ao Prximo Volume

on-line ISSN 2175-2699
impreso ISSN 0104-8899
Apoio a Projetos
CNPq
Desenvolvido por EKMF.