Voltar Coleo Completa | Ir ao Volume Anterior

QNEsc Vol. 40 No2

Qumica Nova na Escola
Vol. 40 No2
Maio de 2018

Editorial

editorial.pdf Editorial PDF   HTML

Os Editores

 

Expediente/Sumário

20-Normas.pdf PDF: Expediente/Sumário

 

Efeito Estufa e Camada de Ozônio sob a Perspectiva da Interação Radiação-Matéria e uma Abordagem dos Acordos Internacionais sobre o Clima

DOI: http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160107

Marina Pelegrini
Wilson R. B. de Araújo

Química e Sociedade

As discussões sobre Efeito Estufa e Camada de Ozônio conduzem este trabalho, tanto sob o aspecto da interação radiação-matéria, como do ponto de vista socio-ambiental. A abordagem destes temas inicia-se mostrando a Conferência Internacional COP-21, realizada em Paris em dezembro de 2015, o que possibilita o debate sobre Mudanças Climáticas e seus desdobramentos, e permite fazer correlacão com outro Acordo Internacional, o Protocolo de Montreal, que tem alcançado bons resultados para conter a destruição da camada de ozônio. Do ponto de vista físico-químico, espera-se compreender como os diferentes comprimentos de onda interagem com as moléculas da atmosfera. A radiação ultravioleta quebra as ligações químicas das moléculas O2 e O3 na estratosfera, relacionada à Camada de Ozônio, enquanto que a radiação infravermelha e a sua interação com os gases leva ao Efeito Estufa. Porém, esta interação não tem energia suficiente para quebrar a ligação química, mas apenas alterar seus modos vibracionais.

temas geradores, reações fotoquímicas, vibração molecular

02-EQM-29-12.pdf PDF: Química e Sociedade

 

Arte na Educação Para as Relações Étnico-raciais: Um Diálogo com o Ensino de Química

DOI: http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160108

Erasmo M. S. Silva
Wilmo E. Francisco Junior

Espaço Aberto

Em face às exigências curriculares postas pela lei 10.639/03, há uma demanda cada vez maior para propostas didático-pedagógicas que abarquem questões étnico-raciais em sala de aula. Nessa direção, esse trabalho propõe a utilização da arte como meio de fomentar o debate de aspectos étnico-raciais e conceitos químicos. Para tanto, foram analisadas uma pintura e uma música sob a perspectiva da semiótica social, sendo apresentadas na sequência sugestões de atividades a serem exploradas buscando reflexões mais profundas das condições sociais da população negra e suas raízes históricas no Brasil. Assume-se que a análise das produções artísticas pode potencializar um processo educativo mais amplo, tendo em vista o papel da arte na objetivação da cultura humana.

arte, semiótica social, melanina, café

02-EQM-29-12.pdf PDF: Espaço Aberto

 

O Jogo Educativo como Recurso Interdisciplinar no Ensino de Química

DOI: http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160109

Antonio L. de Oliveira
José Clovis P. de Oliveira
Maria Jucione S. Nasser
Maria da Paz Cavalcante

Relatos de Sala de Aula

O jogo educativo pode ser um recurso bastante útil para amenizar os problemas enfrentados pelos professores no ensino de química, diminuído o receio dos alunos pela disciplina. Diante disso, este trabalho constitui-se de um relato de sala de aula, desenvolvido numa turma de 1º ano do Ensino Médio, objetivando analisar a confecção e aplicação de um jogo educativo como recurso interdisciplinar no ensino de química. Adotou-se como metodologia a confecção do jogo pelos alunos, com a orientação dos professores de química, história e língua portuguesa, como forma de trabalhar o conteúdo denominado classificação periódica dos elementos químicos. Evidencia-se que parte dos alunos teve facilidade de compreender a organização da tabela periódica.

ensino de química, jogo educativo, recurso didático

02-EQM-29-12.pdf PDF: Relatos de Sala de Aula

 

Destilação: uma sequência didática baseada na História da Ciência

DOI: http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160110

Marcella F. D. Andrade
Fernando C. Silva

Relatos de Sala de Aula

Os conceitos ensinados nas aulas de química geralmente são apresentados omitindo o processo no qual este conhecimento foi construído. Portanto, todo o contexto e o raciocínio por trás do desenvolvimento do conhecimento são perdidos ou negligenciados, incluindo os obstáculos, rupturas e continuidades que levaram ao conceito estabelecido. Neste estudo, procuramos compreender as ideias dos estudantes do ensino médio sobre o processo de destilação, após uma sequência didática permeada por alguns elementos da História da Ciência. A análise dessas ideias foi realizada no momento da discussão de um texto histórico e pelos desenhos realizados pelos estudantes para explicar o processo de destilação. Observamos que o foco dos estudantes sobre o processo de destilação se deu pelo reconhecimento do aperfeiçoamento dos equipamentos ao longo do tempo, e os desafios práticos desse processo. Além disso, os estudantes conseguiram compreender a construção do processo, valorizando a natureza social da atividade científica. Isso porque esse processo não foi desenvolvido por um indivíduo, mas por vários em diferentes espaços e tempos.

educação em ciências, ensino médio, história da ciência e ensino

02-EQM-29-12.pdf PDF: Relatos de Sala de Aula

 

Análise do Uso da Analogia com o Pudim de Passas Guiado pelo TWA no Ensino do Modelo Atômico de Thomson: considerações e recomendações

DOI: http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160111

Tatiana C. Ramos
Nilmara B. Mozzer

Ensino de Química em Foco

Neste trabalho, analisamos os efeitos do uso do modelo Teaching with Analogies (TWA) sobre a compreensão dos estudantes da analogia entre o pudim de passas e o modelo atômico de Thomson. Os dados foram coletados em uma turma de Química do segundo ano do ensino médio de uma escola da rede pública de Minas Gerais. Foram realizados registros em vídeo e áudio da aula de discussão da analogia, e um questionário foi aplicado após essa intervenção. Utilizamos a análise de conteúdo para categorização das ideias expressas pelos estudantes no questionário. Os resultados evidenciaram que o TWA potencializou o entendimento sobre a relação de similaridade proposta nessa analogia, mas outras lacunas como a pouca familiaridade com o análogo permaneceram. Com base na literatura e nos resultados deste trabalho, apresentamos considerações sobre o TWA e discutimos que a criação, crítica e reformulação de analogias pelos estudantes pode ser uma abordagem promissora para se trabalhar as analogias no ensino de Ciências.

analogia com o pudim de passas, modelo atômico de Thomson, TWA, ensino de química

02-EQM-29-12.pdf PDF: Ensino de Química em Foco

 

Obtenção de Celulose e Produção de Papel Branqueado a partir do Capim Brachiaria (Brachiaria decumbens)

DOI: http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160112

André M. Senna
José B. Menezes
Flávia V. S. Batista
Guilherme S. Ribeiro
Melissa O. de Godoy

Experimentação no Ensino de Química

Este trabalho foi realizado em aulas práticas no curso técnico em química integrado ao ensino médio com o objetivo de evidenciar os processos envolvidos na produção de celulose. O capim brachiaria foi escolhido, pois é muito comum no Brasil, e também para evidenciar que é possível obter celulose de qualquer vegetal. O capim foi picado e seco em estufa com temperatura de 60 oC até obter massa constante e a concentração de celulose foi determinada por análise química. Em seguida, em reator de aço inox, foi realizado o processo de polpação soda. Após a polpação, a polpa foi filtrada para separar as fibras de celulose do licor negro, as fibras que ficaram retidas na peneira foram lavadas com água, neutralizadas com solução de ácido sulfúrico e branqueadas com solução concentrada de hipoclorito de cálcio. O papel foi produzido através do peneiramento das fibras de celulose em suspensão aquosa. Uma fração do licor negro foi desidratado para caracterizar a presença de lignina e hemicelulose.

papel, celulose, capim brachiaria

02-EQM-29-12.pdf PDF: Experimentação no Ensino de Química

 

Revisitando o Experimento de Viscosidade Intrínseca de Shoemaker e Garland: Uma Abordagem Ambiental

DOI: http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160113

João de Araújo Jr.
Sidnei S. Santos Jr.

Experimentação no Ensino de Química

Um experimento clássico em Físico-Química é a determinação da massa molar média do poli(álcool vinílico) (PVOH), a partir de dados de fluidez de soluções aquosas medidas em um viscosímetro de Ostwald. Duas soluções de mesma concentração são utilizadas, sendo que uma delas contém periodato de potássio (KIO4) para evidenciar a perda de massa ocasionada pela ação deste oxidante. Neste artigo, trabalhamos com os alunos o conceito da vermicompostagem (compostagem com minhocas) como acelerador da degradação de polímeros biodegradáveis ao invés do uso do KIO4 – uma solução adequada para a destinação de resíduos sólidos urbanos (RSUs) nas grandes cidades. Dessa forma, a perda de massa foi gerada pela vermicompostagem parcial da amostra de PVOH. Os alunos, além de conhecerem a técnica de determinação da massa molar média viscosimétrica, puderam desenvolver um minhocário e constatar a grande eficiência da perda de massa do polímero pela ação da vermicompostagem, aprendendo sobre a importância da correta destinação dos RSUs.

vermicompostagem, polímeros biodegradáveis, viscosimetria

02-EQM-29-12.pdf PDF: Experimentação no Ensino de Química

 

O envolvimento dos estudantes em aulas de Ciências por meio da linguagem narrativa das histórias em quadrinhos

DOI: http://dx.doi.org/10.21577/0104-8899.20160114

Adriana A. D. Rodrigues
Ana L. de Quadros

Cadernos de Pesquisa

A busca por estratégias que atraiam a atenção dos estudantes para o conteúdo desenvolvido em sala de aula e que os envolvam com a Ciência tem sido um desafio para professores. Neste trabalho planejamos e desenvolvemos um conjunto de atividades relacionadas a uma história em quadrinhos (HQ) autoral, envolvendo o conceito de densidade. O objetivo foi investigar como a linguagem narrativa ilustrada pode contribuir no envolvimento dos estudantes com o conhecimento científico desenvolvido nas aulas de Ciências/Química e, assim, contribuir para a aprendizagem. Para tal, as aulas foram filmadas e duas questões problema foram propostas aos estudantes, uma logo após a leitura da HQ e outra aproximadamente três meses depois. A análise se pautou nos estudos de Jerome Bruner e foi realizada considerando tanto o envolvimento dos estudantes com a narrativa presente na HQ quanto as proposições feitas para a resolução das questões-problema. Observamos estudantes interessados nas aulas e percebemos que elementos presentes na história se mantiveram na memória durante todo o processo da pesquisa. Argumentamos que histórias em quadrinhos são instrumentos eficazes para interessar os estudantes na discussão de um conceito, auxiliando-os a fazer relações desse conceito com o contexto em que estão inseridos e, assim, facilitar a aprendizagem.

Histórias em Quadrinhos. Narrativa. Ensino de Química.

02-EQM-29-12.pdf PDF: Cadernos de Pesquisa

 

Revista Completa 40-2

20-Normas.pdf PDF: Revista Completa

 

Normas

20-Normas.pdf PDF: Normas para Submissão

Sociedade Brasileira de Qumica 2018

Voltar Coleo Completa | Ir ao Volume Anterior

on-line ISSN 2175-2699
impreso ISSN 0104-8899
Apoio a Projetos
CNPq
Desenvolvido por EKMF.